online

***************



BRASIL , Sudeste , SOROCABA , Mulher , de 36 a 45 anos , Portuguese , Informática e Internet , Livros























Meu Humor





mandy_moore




*Link-me*









*Eu Visito*























Votação

Dê nota p/ meu blog



*Eu Ganhei*











::Indique esse Blog



01/07/2009 a 31/07/2009

01/10/2008 a 31/10/2008

01/08/2008 a 31/08/2008

01/07/2008 a 31/07/2008

01/06/2008 a 30/06/2008

01/04/2008 a 30/04/2008

01/03/2008 a 31/03/2008

01/02/2008 a 29/02/2008

01/01/2008 a 31/01/2008

01/11/2007 a 30/11/2007

01/07/2007 a 31/07/2007

01/05/2007 a 31/05/2007

01/04/2007 a 30/04/2007

01/03/2007 a 31/03/2007

01/02/2007 a 28/02/2007

01/01/2007 a 31/01/2007

01/12/2006 a 31/12/2006

01/10/2006 a 31/10/2006

01/09/2006 a 30/09/2006

01/08/2006 a 31/08/2006

01/07/2006 a 31/07/2006





Visitas





Créditos



Excelentíssimo Amigo

Má Oliveira

 

Esse excesso de trabalho, gera estress e confusão

com o cansaço me atrapalho

to na maior embolação...

 

ando chamando Juiz de meu nego

em casa peço pra despachar,

em vez de por favor falar ...

 

Dias desses tentando, a mente relaxar

comecei a escrever...

depois achei estranho o trecho que dizia

"nosso amor vai prescrever, não desejas substabelecer?"

 

Mas estranho foi o despacho do Juiz

pedindo esclarecimento

do item em que eu pleiteava

"seja o réu condenado

mas que cumpra sua pena sob luar de outono

e o céu seja estrelado"

 

Minha mãe chamei de Excelência,

ela até agradeceu!

Mas quando pedi "benção" ao Promotor

ele não me entendeu...

 

O cartorário me perguntou

onde eu ia de panela na mão...

xiiiii... botei o processo no fogão!!!

 

É despachos demais a serem cumpridos

e em casa, requerem atenção

dia desses respondi ao meu netinho por escrito

e meu cliente, dei tapinha na mão...

 

Com  os amigos estou

rindo e contando piada

se quero ir ao banheiro,

nem peço licença, requeiro tutela antecipada

 

conversando com a amiga Zena

percebi minha situação...

eu vou é me processar

e exigir indenização

 

Meu médico me disse

"isso é falta de divertimento"

que preciso me distrair

nestes termos,

peço deferimento.

será que vou indeferir???

 

Enquanto não resolvo esta demanda

solicito sua compreensão

isso é coisa de momento

logo vai passar,

espero que seja antes

de Deus me arquivar.

 

 

Publicado no Recanto das Letras em 22/02/2008
Código do texto: T871106

 

 

Postado por Má Oliveira às 16h50
Deixe uma mensagem

Ode ao A.D.
(mas pode chamar de ódio mesmo)
Má Oliveira
 
Esse A.D., quem diria!!!
Dá gosto da gente ler
Escreve sobre temas diversos
só vendo pra crer!
 
Fala de amor sofrido
elefante, abajour
o cara é bem sortido
pelos assuntos faz um tour...
 
Mais hoje aconteceu algo
que me enfureceu
recebi uma poesia do A.D. e...
Uepaaaaaaaaa!
Esse texto é meu!!!!
 
E não é que o descarado
até assinou!!!
Tava lá bem grandão,
as iniciais deste ladrão!!!!
 
Mas o que mais me questiono
é porque alguem ao gostar de um texto
não se dá ao trabalho de consultar
o tio "Gloogle" ou o vovô "Cadê"
antes de repassar...
 
Tá certo que nem tudo
dá pra localizar,
mas a maioria está lá.
Vamos isso moralizar???
 
Você vai gostar
se um filho teu alguem roubar?
Ou só porque este filho tem cara de letrinhas
o amor devo diferenciar?
 
Agora eu pergunto:
quem eu devo processar?
O danado do A.D
ou quem insiste nisso repassar???
 
Descobri que o A.D.
nasce no momento em que um imbecil,
resolve o nome da gente,
do texto tirar...
e pessoas de boa fé,
acabam por repassar...
 
Tô de bico,
nem quero conversar...
 
só sonhando com o momento
em que o pescocinho do imbecil,
vou apertar
quem sabe assim,
eu consiga o A.D. exterminar!
 
Publicado no Recanto das Letras em 25/01/2008
Código do texto: T832307
 

Postado por Má Oliveira às 16h45
Deixe uma mensagem

 

Coração Formatado

Zena Maciel

 

 Gargalhando com a ironia

Brincando com a poesia

O hd do distraído coração

decidi formatar  e a vida mudar.

 

Não importa a estação

Se é inverno ou verão

A flor negra da paixão,

jamais habitará este

formatado coração.

 

Destruir o verbo  amar

sem a mínima compaixão,

para ele nunca mais acreditar

na ridícula  virtual  ilusão.

 

Na alcova da placa mãe,

enterrei  gigas de saudades

Fiz um up grade dos sonhos

para toda a eternidade!

 

Nas esquinas da rede,

sem e-mails e bate papos

Deletei a estúpida  solidão,

sem direito a extrema-unção.

01/02/2004

Postado por Má Oliveira às 16h41
Deixe uma mensagem

com a chegada da noite... 
josemir tadeu
 E aí vem ela...
feito um efeito de reoordenar
o que durante o dia, perdeu-se
durante o caminhar.
 
Infinitamente enlevada
 e agregada a encantação,
 vem como passos de dança...
traz esperanças,
dando ao sonho vazão.
e paralelamente
 encorpando a razão.
 
Faz-se adunada
adjurando todos
 os intentos de azares...
sibila manso vento noturno
que nada tem de taciturno,
e eis que os corações cansados
fazem-se vivificados
e voltam a querer-se
soltos, libertos, clarejados.
 
As vozes acalmam-se...
as verdades despem-se...
as pendências resolvem-se...
 
Os olhares ganham sagrado brilho.
Os que se julgam sem sorte
ganham nela um abrigo.
Hora de se encontrar amigos
e reatar com inimigos...
 
Todo o planeta assume-se,
numa outra instância,
onde não importa o tempo...
onde faz-se irrisória a distância.
 
O que à luz do dia fêz-se açoite,
transforma-se em carícia...
e as conversas fluem soltas, 
com a chegada da noite...
 
josemir (ao longo...) 
 

Postado por Má Oliveira às 16h36
Deixe uma mensagem