online

***************



BRASIL , Sudeste , SOROCABA , Mulher , de 36 a 45 anos , Portuguese , Informática e Internet , Livros























Meu Humor





mandy_moore




*Link-me*









*Eu Visito*























Votação

Dê nota p/ meu blog



*Eu Ganhei*











::Indique esse Blog



01/07/2009 a 31/07/2009

01/10/2008 a 31/10/2008

01/08/2008 a 31/08/2008

01/07/2008 a 31/07/2008

01/06/2008 a 30/06/2008

01/04/2008 a 30/04/2008

01/03/2008 a 31/03/2008

01/02/2008 a 29/02/2008

01/01/2008 a 31/01/2008

01/11/2007 a 30/11/2007

01/07/2007 a 31/07/2007

01/05/2007 a 31/05/2007

01/04/2007 a 30/04/2007

01/03/2007 a 31/03/2007

01/02/2007 a 28/02/2007

01/01/2007 a 31/01/2007

01/12/2006 a 31/12/2006

01/10/2006 a 31/10/2006

01/09/2006 a 30/09/2006

01/08/2006 a 31/08/2006

01/07/2006 a 31/07/2006





Visitas





Créditos



HAJA CORAÇÃO
Joyce Sameitat

MEU CORAÇÃO COSTUMA GRUDAR NA TELA,
A MENTE VOA ALTO BEM FORA DO AR...
ELE QUER ABRIR ESTA EMPERRADA JANELA,
PARA PODER ASSIM FÁCIL TE ALCANÇAR...

E QUANDO VOCÊ APARECE DE SURPRESA,
O SONO SE MANDA... E EU FICO ACESA...
É O AMOR QUE MAIS ALTO ESTÁ GRITANDO,
TÃO FORTE QUE VEJO TUDO RODANDO...

E O QUE SINTO... SÓ EU POSSO SENTIR,
É COMO QUE UMA CASCATA DESPENCANDO...
DE PEDRAS BEM ALTAS E DE LÁ SEGUIR,
RAPIDAMENTE PARA SE JUNTAR AO MAR...

E NO ENCONTRO DAS ÁGUAS UMA POROROCA
DE ENORME INTENSIDADE VEM A SE FORMAR...
É UM AMOR TÃO INTENSO O QUE ME TOCA,
QUE FICA MEU CORAÇÃO DISPARADO A CANTAR...

TUDO QUE HÁ DE BELO EM MIM DESABROCHA,
FLORES, ESTRELAS DO CÉU E AS DO MAR...
PORÉM TENHO APENAS DE ME CONTENTAR,
EM VÊ-LO POR ESTA VITRINE SEM PODER TOCAR...

Postado por Má Oliveira às 11h05
Deixe uma mensagem

 

Maestro de mim*"*

Andréa Maia

Me dispo de minha pele, me desnudo de corpo e alma no recital esperado.

Em pura carne viva e desejo me mostro , sob suspiros e tremores de um corpo que não se conduz mais por si.

Você , regente desta sinfonia  entre corpos silenciosamente sonoros.

Por sutis movimentos e gestos de suas mãos me faz instrumento afinado e perfeito.

Pelo olhar conduz meus acordes...

Me perco em notas, e você em dissonâncias.

Nos achamos em melodia única, que jamais ninguém compôs.

E que dancem os corpos ao som que ecoa...

Vibrem as cordas...vibrem nossos corpos!

Toquem-se teclas...toquem-se nossos corpos!

Na composição que soa, sem chances de plágio.

Em música, tons, sons...desejos...

Eu instrumento...

Você maestro de mim...

Postado por Má Oliveira às 09h01
Deixe uma mensagem

EMOÇÕES.
(Sávio Assad)
 
Brota como folhas de uma roseira cristalina
Num jardim de puro momento repentino
Sacudindo todo o ser em puras sensações.
 
Transborda taças de liquido borbulhante
Onde as cores representam o momento exato
Tendo como o arco-íris um leque multiforme.
 
Nos leva vagar por campos minados e perigosos
Nos paramentando de felicidade, amor ou ódio
E nessas facetas, vamos percorrendo indomado coração.
 
Somos pura emoções, somos puro sentimentos
Somos cadência da vida traiçoeira e linda
Somos coração latente, soberano e imperioso.
Niterói - RJ - 20/07/2006

Postado por Má Oliveira às 21h54
Deixe uma mensagem

Vem...

cacaubahia
Publicado no Recanto das Letras em 21/06/2006

Vem cá, cola em mim
Assim quietinha, calada
Quero sentir o calor de sua pele
A sensação tátil do roçar das epidermes
A energia que flui desse toque mágico
Me deixar repousar com minha testa em seus lábios
Vou estar de olhos fechados e visão aberta
Essa que sinto entre meus olhos, pouco acima deles
Presiso dar carinho à ela, para estimulá-la
Ao mesmo tempo, assim de olhos fechados
No calor de nossos corpos, coladadinhos
Um emanar constante de calor e energia... fluídica!
Minha visão quer ver você por dentro
Todos os seus órgãos... quero te conhecer inteira
Verso e reverso, loucura e paz
Afago e silêncio, sublimação
Acaricia minha nuca, assim minha alma penetra você
E te vendo por dentro, me torno um com você
Sensação tão boa, de flutuar dentro do seu universo
Meu paraíso, meu encontro comigo mesmo
A percepção completa do meu eu
Nós somos o mundo, minha casa, meu lar
Eu sou o todo, e o todo é você... Amor.

Postado por Má Oliveira às 16h29
Deixe uma mensagem

ENCANTOS DA MULHER MADURA

 Marcial Salaverry


A verdadeira beleza da mulher,
Aquela beleza que perdura,
É sem duvida, a da mulher madura...
Pois é a mulher que sabe o que quer...
Já viveu amores...
Já teve alegrias, já sofreu dores...
Por ser experiente...
Torna-se exigente...
Não quer sofrer novamente...
Não se deixa levar por um repente...
Quer saber-se amada,
Quer ser bem conquistada...
Ainda que seja um amor de momento...
Que talvez, vire um tormento...
Tem que ser sincero... tem que haver sentimento...
Mesmo que não perdure,
Que seja eterno enquanto dure...
Não quer aquele amor apressado...
Tem que ser controlado...
O antes, em preliminares, bem demorado...
O durante... que seja delirante...
O depois, que dure bastante...
Nada daquilo de virar para o lado... é frustrante...
Tem que ser com bastante carinho...
Muito beijinho... muito denguinho...
O antes, o durante e o depois... tem que ser com amor...
Com bastante calor...
Tem que saber amar,
Para uma mulher madura conquistar...
Ela quer companhia... com muita harmonia,
Quer vida compartilhada... é mulher atuante...
Ter seu espaço respeitado... pois foi conquistado...
Quer amor... quer carinho... e também consideração...
Enfim... quer ser tratada como mulher,
Que soube seu caminho escolher...
Que sempre soube viver...
Quer apenas ter o direito de escolher
Como o fazer...
Quem tiver a felicidade de a ter a seu lado,
Considere-se privilegiado...
Pois foi por ela conquistado...
É a melhor idade... é a idade da razão...
É amor que faz bem ao coração...
É aquele amadurecimento,
Que aprimora o sentimento...
Saibam conservar o amor, o carinho da mulher madura...
Porque este sim, fica... e perdura.

Postado por Má Oliveira às 19h22
Deixe uma mensagem

Álbum de Família

©Antonieta Elias Manzieri

Olho o álbum de retratos,

ao centro, em destaque,tua fotografia;

vinte anos, talvez,

tinhas, quando partistes.

 Sem despedidas, sem alardes,

misteriosamente,

silenciosamente...

Como sempre, reservado...

Olho no retrato, teu sorriso enigmático,

e uma ponta de tristeza em teu olhar.

Dá-me a impressão, que queres dizer algo;

talvez uma explicação, talvez uma despedida,

quem sabe...

O que terás levado em segredo, para o outro lado!

Guardado em silêncio, sofrido, calado,

e agora...

quem me responde as perguntas?

Diga-me, filho meu!

Aquietes meu coração.

Mas...não podes responder-me!

Um dia, talvez me reveles,

e desfaças este mistério,

quando contigo eu estiver, outra vez!

Postado por Má Oliveira às 18h26
Deixe uma mensagem

 
Amiga
Má Oliveira
 
 
Muito se escreve sobre amigos,
mas como reconhecer um?
Amigo é alguem como você
Forte, sem ser uma pessoa dura
Frágil, sem ser fraca
Emotiva, mas não piegas
Divertida, mas não irônica
Franca, sem ser grossa
 
Uma vez me disseram que amigo é alguem
diante do qual você é você mesmo...
Então eu tenho um amigo,
pois diante de ti,
não preciso fingir, camuflar
posso rir e chorar
Posso me despir do fardo do dia...
Ser ouvida...
 
Dividimos suas gargalhadas,
você subtrai minhas lágrimas,
multiplica minha felicidade
soma coisas boas a minha vida
 
Não sou poeta
não posso escrever algo pra ti
mas a Bíblia diz que quem encontrou um
amigo, encontrou um tesouro
e você Clau Dutra  é - literalmente -
uma " mina" de ouro.

Postado por Má Oliveira às 12h43
Deixe uma mensagem

Vem...
Má Oliveira

 

Venha alimentar-se de mim

não controle-se tanto assim...

Vem passear pelo meu corpo

delicadamente ...

detalhadamente...

afastar os teus medos

descontrolar esta emoção...

emaranhar-se em meus cabelos...

embriagar-se de paixão...

Venha degustar de minhas entranhas...

deliciar-se de mim...

Vem me dominar...

dá-me o peso de teu corpo

e o cheiro de tua paixão

Vem matar tua vontade,

tão grande quanto a minha...

antes que chegue a lucidez

nos impondo a realidade...

trazendo antigas mágoas...

distanciando-nos outra vez...

 

Postado por Má Oliveira às 17h35
Deixe uma mensagem

Postado por Má Oliveira às 08h25
Deixe uma mensagem

 

Terra Nova

 Edméa Barsotti

 

 Quero uma terra nova...

Com fragrâncias clássicas e luxuosas,

Que emanam sofisticação.

 

Quero uma terra nova...

Que provoque sensações diferentes

E que me transporta para um mundo de sonhos,

Onde posso assumir a pessoa que sempre quis:

Romântica, sensual e arrojada.

 

Quero uma terra nova...

Que traga para minha mente lembranças,

De momentos de carinho, de felicidade e

De paixão com muita emoção.

 

Quero uma terra nova...

Para encontrar desafio e alcançar satisfação,

Como criar e sentir mais produtiva

Tanto pessoal como profissional

Para viver melhor.

 

Quero uma terra nova...

De cantinhos especiais,

Com fontes de calor e energia.

De jardins com flores antigas,

Como mimosa e flor de laranjeira.

 

Simplesmente quero...

Uma terra nova,

Onde se deve ser aplicado,

Somente a verdade e justiça!

Postado por Má Oliveira às 15h48
Deixe uma mensagem

 
CONVITE
 
Liana Oliveira
 
no convite o desejo
me entrego ao toque
 desvendo segredos
respiro ofegante
coração acelera
e beira a loucura
sussurro no ouvido
afago os cabelos
os lábios se juntam
sabor de paixão
um corpo
dois corpos
juntinhos
colados
suor misturado
lençóis amassados
paixão aflorada
tesão não contido
meu corpo
seu corpo
as bocas seladas
na pele o arrepio
do prazer que incita
a viver o momento
a soltar as amarras
a gritar o prazer

Postado por Má Oliveira às 12h13
Deixe uma mensagem

 

VENHA MINHA CIGANA

 Zelisa Camargo

 
Venha minha Cigana
Pois enamorada de ti me encontro
Quero tuas flores, teu carinho e amor.
Quero sentir tua chegada mansa
no meu viver.
Conquistando cada pedaço do meu corpo
 de minha alma
 inteirinha pra ti quero ser
apenas sua enamorada
para realizar todos meus sonhos
suprir todas minhas carências
de loba sedenta.
Uivar de prazer ao teu toque suave
as tuas carícias  beijos
 tuas mãos percorrendo meu corpo
que anseia pelo teu
em desejos escondidos
querendo sair  explodir somente
para ti minha doce amada.
Venha  leve- me ao a teu paraíso
onde possamos ser apenas amor
desejos  entrega
e o amor fluindo cada vez mais
em prazeres  êxtases
em gemidos lentos
 uivos doidivanos
entrando  rasgando a madrugada
onde nossos corpos se unirão
em um só corpo
uma só alma
um só ser em eterna doação de nós
em eterno amor .
Venha minha amada
Pois estou enamorada de ti
E meus sonhos quero realizar
 dar todo o prazer que sempre buscou
em toda sua caminhada
Quero sugar lento 
 calmo todo o teu ser
penetrar em tuas entranhas
 retirar o liquido mais
saboroso que possa existir
 saciar minha sede de ti
 em uma explosão
em uníssono
gritarmos o nosso amor
 romperemos todos os elos
que existiram
Pois hoje és minha amada
 de ti não quero mais me apartar.
Apenas  amar infinitamente.

Postado por Má Oliveira às 12h04
Deixe uma mensagem

 
MEU CACHORRO É UM BARATO
Regina Bertoccelli
 
 Ele brinca com o pato,
corre atrás do gato,
e fugindo do rato
se esconde no mato
Faz desacato quando rói
meu sapato e vira o prato
Mas nem por isso eu
o destrato
Finjo que não vi o fato e no ato
vou buscá-lo no mato
Com ele fiz um trato
Nem ele pega meu sapato,
nem eu tiro seu osso do prato
O nome dele?
Ah! Ele é o Pacato
Pouco sensato, mas um barato!
 
É O TAL DO PACATO
Marcial Salaverry
 
Não se pode dizer que ele é chato,
apesar de comer o sapato,
querer comer o gato,
mas tem medo do rato...
É o tal do Pacato,
que vive sem espalhafato,
nem perdeu seu olfato...
Ele, de fato,
vive sem aparato,
e come no seu prato...
Será que ele é pacato?
e o que foi fazer no mato,
deixando seu dono no mato
sem cachorro? Que chato...
Isto foi um desacato...
Não conheço o Pacato,
mas a Rê diz que quebra a rima,
mas sim que é um cão bacana...
Então, Pacato, receba meu
cãordial cãoprimento...

Postado por Má Oliveira às 14h10
Deixe uma mensagem

 

Romaria

 zeluiz – aprendiz de poeta

Santos, 05 mai 2006

 

 No meio daquela corrente cheio de pernas

sou um dos elos se arrastando com esperança

ao encontro do destino que promete a vida eterna

carregando no peito a fé recebida como herança

 

 Sandálias de couro no pé fazendo o sangue brotar

chapéu de palha na cabeça, castigada pelo sol

a terra molhada de suor virou tinta a pintar

os corpos doloridos da cor do arrebol

 

 As preces faladas e cantadas são levadas pelo vento

se chegam ao céu eu não posso confirmar

repletas de crenças, verdades e sentimentos

vem do coração e tem poder para curar

 

 Todo sacrifício será compensado na chegada

quando os sinos dobrarem anunciando a passagem

do padroeiro milagrosos e as doenças sanadas

brilharão faces molhadas e emocionadas diante da imagem.

Postado por Má Oliveira às 13h14
Deixe uma mensagem

Não tenho tempo
Anna Muller
 
Trago no olhar o amanhecer
-Não tenho tempo!-
 
Trago nos lábios frutas e mel
-Não tenho tempo!-
 
Trago na face o calor do sol
-Não tenho tempo!-
 
Trago no peito a raíz de um carvalho
-Não tenho tempo!-
 
Trago nos braços a brisa dos campos
-Não tenho tempo-
 
Trago nas mãos a água cristalina
-Não tenho tempo!-
 
Trago nos ombros montanhas e vales
-Não tenho tempo!-
 
Trago nas pernas as longas trilhas
-Não tenho tempo!-
 
Trago no colo o descanso
-Não tenho tempo!-
 
Trago na leito o tempo escasso.
O tempo que não tem mais tempo,
perdido, desaproveitado
por falta de tempo.
 
Trago na voz uma mensagem
-Não tenho mais tempo

Postado por Má Oliveira às 12h59
Deixe uma mensagem

MARINHEIRO
Cdor Heraldo Lage


Quero ser teu marinheiro
Em teu barco navegar ...
Conhecer teu corpo inteiro
No momento em que te amar

Mergulhar em teu sorriso
Em tuas águas de corais
Dominar-te sem aviso
Encontrar-te em teus ais

Descobrir teus sentimentos
Içar vela em teus desejos ...
livrar-te de tantos lamentos
Navegando em meus lampejos

Em teu oceano submergir
buscar sonhos naufragados
E poder retornar, emergir...
Com teus medos aplacados

Se a deriva eu te encontrar
Meu norte, a ti confiarei
Para poder me entregar
À mulher que sempre amei

Navegando em altos mares
Sobre as ondas suntuosas
Buscarei em teus olhares
Expressões mais virtuosas

Beberei da tua água
Salgadinha, o teu suor
Findarei toda tua mágoa
Estarei sempre ao teu redor

Se navegas com o meu leme
Em gozos de amor transbordas
Pois quem me ama nada teme
Teu barco em meu porto abordas

E tantas outras viagens de amor
Nós faremos suceder, Oh ! querida
Provarás o mais delicioso sabor
De amar ...  Gozarás por toda a vida !


Heraldo Lage
Amigos Verso & Prosa
http://www.hlage.com
Em 04/05/2002 - 19:30 hs.

Postado por Má Oliveira às 10h48
Deixe uma mensagem

Dueto: É Delicioso

Vilmar Pirituma e Má Oliveira

 É   delicioso  aguçar todos  teus  sentidos 
te    provocando   intenso   tesão
sentir o pulsar de  teu  sangue  fervente
desejo demente de  te  fazer perder a razão!


   Aguças mais que meu corpo
    atiças meu coração
    tento me controlar
    mas me perco na emoção...

Fantasias indecentes ... devorando as mentes
Exaltando     a     Imaginação    !

E um carinho calminho
    trazendo aquele carlozinho
    de quem se entrega com paixão

 É   gostoso  ,   de  modo  atrevido,
provocar teus gemidos de mulher bem sedenta
Profanar  tua  santidade  e  de  forma covarde   dominar   tua   vontade ,te   levando  à  clausura  ,
em  plena  loucura , de  cio  de  loba ninfeta

Adoro teu atrevimento
    e a tua covardia...
    adoro mais ainda saber que não é passageiro
    e que te terei no próximo dia...
                                
É enlouquecedor ouvir tuas súplicas ao
 seres   possuída  dos  pés  à  cabeça ,  e
 te  deixar  ensandecida  nessa  entrega total

Liberto meus instintos
    por eles me deixo guiar
    se te firo com minhas unhas
    é porque soubes me elevar...

Desejo  confesso  te  queimando  por  inteira
Várias vezes  te invado  frente e verso e  ... em tôdas mais diversas  posições
Sou   teu   Macho   Bandido ...
teu   Dono   Perverso  . . .  tua Perdição  !

Me perder, me encontrando
    desejada e possuída...
    renuncio a tudo
    para tê-lo em minha vida...

 E ,  assim ,  excitada,  tôda  assanhada,
deliciosamente,por minha língua... açoitada
 já  , todinha , degustada   ,
no vai e ... vem ... bem penetrada
Venha !  
Abusas   de    Mim   !

Abuso sim!!!

E quando a  entrega  se   faz   no   inverso
Pura  tara
E com malícia , me subjulgas ... dominas
me  mantens  aprisionado , em  delírios
Te imploro   . . .  Não  pára  !
Sou súplicas  . . .   puro gozo
Sou   , agora ,  teu   manso  bandido ,
um  simples e indefeso  menino ,  diante  de   ti   !

Enquanto pensavas que me dominavas
    eu estudava teus caminhos
    pra percorrê-los certinho
    e dominarte assim...

Postado por Má Oliveira às 10h38
Deixe uma mensagem

OUVIR A TUA VOZ...
Naidaterra
 
sampa - 2006
 
Ouvir a tua voz novamente só me convenceu
da existência das minhas vozes, dos meus eus
através de incalculáveis miríades de milênios...
Minha alma despertou...reconheceu os ecos,
me fez sentir nua e você todinho em mim.
Não consegui evitar a emoção e deixei-me levar
por uma sensação que aqueceu meu corpo e num
instante embalada na melodia da tua voz,
desejei transcender, estar com você, estar em você,
 sentir o cheiro lascivo do teu tesão e me entregar...
Esquecer e tão só viver com intensidade
este desejo louco de amar você.
Mais que tua voz invadindo todo meu ser,
quero mergulhar no teu olhar, sentir teu corpo
laçar o meu e me fazer tua...quero meu mundo
delimitado nos teus braços, me perder em você
e permanecer até que o tempo decida
o que fazer...
 

Postado por Má Oliveira às 10h13
Deixe uma mensagem

Aquela Infeliz...
TÂNIA AILENE
 
No frio vem a tristeza
amarrada no temporal que destrói.
A pureza do ser chega com a chuva fria
tempo amargo que corrói.
Lágrimas do desconsolo
rolam na face oculta
marés sobem...
Meu corpo dói, como surrada estou
sozinha carrego a saudade.
Juramento do sofrimento sentido
fútil assombra solidão marcada.
Horror causado
no esquecimento único
luz apagada no escuro da noite.
Cansada, sofrida, magoada, ofendida
no clarão vejo a vida de relance
na existência sufocada.
Chora corpo que clama
luta travada com o impossível.
Nada posso...
Tudo me alucina, só palavras
à devorar...
Na boca o gosto amargo do não dizer:
Sou aquela infeliz pelo brilho
do olhar que não escolhi.
Vou deixar como está
penumbra sem cor
vida no fim!

Postado por Má Oliveira às 17h37
Deixe uma mensagem

Em teus braços

 CLAU DUTRA

Que saudade de me perder

em teus braços novamente!

De olhar nos teus olhos...

De sentir o toque de tuas mãos...

O gosto dos teus beijos...

O jeitinho gostoso de nos amarmos.

Vou vivendo desse amor e dessa

saudade que nos une.

Desse sentimento que aumenta a cada dia,

e que me trás muita alegria.

Vamos cultivando nosso amor gostoso

como a brisa...

Infinito como o céu azul

Lindo como um campo florido

Mágico como um pôr-do-sol

Gostoso como as estações do ano

Transparente como a água de uma nascente

 e acolhedor como uma noite de inverno.

Amar-te  é  sentir-me protegida...

Porque não somos só um casal.

Somos amigos...

Cúmplices...

Namorados...

E amantes.

Dio come ti amo!!!

Postado por Má Oliveira às 17h25
Deixe uma mensagem

A SUAVIDADE DO AMOR
Jorge Linhaça
05/07/2006
11:40
 
Brisa na pele a refrescar
seda na pele a nos envolver
 abraços a nos envolver
Raio de sol a nos iluminar
 
Sereno que banha o corpo
luar que ilumina a alma
melodia serena e calma
Um modo de ficar absorto
 
Paz que envolve plenamente
alegria que cala no peito
Contentamento tão contente
 
Tudo tornando à volta perfeito
Suavidade do amor nascente
Doce como o mais belo confeito.

Postado por Má Oliveira às 17h22
Deixe uma mensagem

Não Me Deixe Sózinho
por José Eduardo Câmara Trefiglio
 
 
Nesta noite em que estou sózinho
Tuas lembranças invadem meu pensamento
E chego a sentir em minha boca
O gosto de teus beijos que tanto me dominam
Estes beijos suaves, mas cheios de desejos
 
Meu corpo estremece
Meus instintos vem a tona
Quero saborear cada pedaço de teu corpo
Quero percorrer com minhas mãos teu pescoço
Deslizar pelas tuas costas, te agarrar pela cintura
E sentir o calor do sexo presente entre nós
 
Quero sentir tua lingua enroscando na minha
Explorando meus ouvidos, descendo pelo meu corpo
E de tua boca ouvir sussurros de loucura
Que enlouquecem minha mente
E me deixam louco de paixão
 
Eu sou teu e quero te dar todo o prazer do mundo
Quero te proporpcionar todos os gemidos de prazer
Te deixar descontrolda, sem reação
Mas feliz por estar sendo plenamente amada
 
Nesta noite estou te esperando
Para dançarmos a melodia que fiz para você
E te despirei lentamente em rodopios alucinantes
Me deitarei sobre teu corpo nú
E com toda a satisfação te amarei sem parar
Vem, vem
Não me deixe passar esta noite sózinho

Postado por Má Oliveira às 17h16
Deixe uma mensagem

Amor em cárceres
Joe'A
Existem amores que dão medo
tem algo neles de ameaçador
um misto de paranóia com possessão
Se torna impossível amar com restrição
 
O amor nasce para ser livre
e não para viver em prisão
isso não  quer dizer permissividade
mas a simples liberdade
 
Ninguém pode viver com alguem
que quer até as sombras possuir,
assim como todos sonhos e criações
A espontaneidade será contida
 
Ninguem poder amar alguém
que constrange em cárceres,
por um único anseio tem... fugir
de qualquer grilhão, mesmo amando
 

Postado por Má Oliveira às 22h32
Deixe uma mensagem

Venha...

Clau Dutra 

Venha, sente-se aqui...

Vamos falar de nós.

Vamos lembrar do quanto fomos felizes juntos.

Do quanto era gostoso nossos corpos entrelaçados...

Do nosso descanso depois de nos amarmos.

 

Venha...

Eu te proponho um amanhã diferente.

Onde podemos pensar mais na gente

E encarar juntos um novo amanhecer.

 Venha...

Esqueça o que passou...

Não vamos fazer planos...

Vamos simplesmente viver esse presente.

Viver esse amor que existe entre a gente.

Que nem o tempo apagou.


 

Postado por Má Oliveira às 22h25
Deixe uma mensagem

Lua Branca
Cdor Heraldo Lage

 

 Levai a ela Oh lua branca o meu recado

Dizei que aqui existe alguém apaixonado

Na ausência dela vive aqui desesperado

Contai Oh lua  que eu estou enamorado

Oh lua cheia nosso encontro combinamos

Na tua presença e testemunho deste amor

Ante teu brilho cor de prata te imploramos

Que o nosso amor tenha também teu esplendor


Que brilhe como tua luz que é tão altiva

Clareai tu nosso querer e a nossa lida

Porque viver eu sem a tua diretiva

Sinto minha vida longe dela tão sofrida


És tu Oh lua que nos une em tuas noites

Nos transmitindo sentimentos e recados

Só tu espantas sofrimentos e açoites

Dai-nos a vida somos dois apaixonados


Quando estás cheia como bola Oh lua airosa

Te ostentas tu ante as estrelas mais garbosa

És tu que inspiras nossa historia gloriosa

E só por isso eu vejo em ti que és tão briosa


A minha amada está tão longe nesta hora

Por isso eu te imploro tanto aqui e agora

Dizei a ela deste amor que em mim aflora

Porque sem ela desta vida vou-me embora


Só quero a vida se estiver ela ao meu lado

Por ela eu canto e até componho um fado

De tanto amor chego a ficar embriagado

E só me curo estando a ela eu abraçado

Trocando beijos e caricias eu prometo

Que formaremos de nós dois nosso dueto

E amando criaremos uma simbiose

  Nos transformando em Um como em  metamorfose

O nosso amor é belo e forte vence a tudo

Sem ele eu sou como orador que fica mudo

Sou viandante ao léu um mero peregrino

Perdido eu saio em meu caminho sem destino

Oh lua cheia que me inspiras do infinito

Trazei-me a Musa dos meus versos com urgência

Em homenagem a ti pratico este meu rito

Oh lua branca eu te imploro a tua clemência !


Heraldo Lage 
Amigos Verso & Prosa

http://www.hlage.com

Postado por Ma Oliveira às 21h47
Deixe uma mensagem

 

LINDOS SONHOS

Marcial Salaverry

 

É lindo o teu sonhar,

com quem estás a amar,

cujos carinhos desejas,

nesse amor que almejas...

Sempre é bom sonhar com o amor,

desejá-lo com fervor...

Querer o calor dos braços

em doces abraços...

Desejar mil carícias

prenhes de malícias...

Sentir-se flutuar...

Entre as nuvens levitar...

Assim sentem-se os amantes,

em seus sonhos delirantes...

Sonhar com o sonho consumado,

num encontro apaixonado,

abraçando o corpo amado,

sentindo o contato quente,

e o amor realizado, finalmente...

Sonhos de amor...
 
sonhos risonhos...

Postado por Ma Oliveira às 21h32
Deixe uma mensagem

Aceito-te

 Má Oliveira

Despida de medos me entrego a ti

coração antes temeroso

 hoje bate confiante

 no compasso do teu

 Habite -me

 invada meus póros

 penetre minha carne

 Unifique nossos corpos

 perpetue esta emoção

 Recebo-te emocionada

 pois a decisão foi bem pensada

faz de mim tua morada

estou pronta pra ser por ti amada

Postado por Ma Oliveira às 21h26
Deixe uma mensagem

 

 

Meu amor de adolescente.

 

Claudia Dutra

 

De braços dados contentes,

 

Passeávamos pelo jardim.

 

Disse-me: menina o que sentes, tu gostas mesmo de mim?

 

Eu com lábios tremendo

 

Murmurei-lhe baixinho: gosto sim!

 

- vamos me dê um beijinho!

 

Não corra de mim assim.

 

E ele sem embaraço...

 

Entrelaçou-me nos seus braços

 

Segurando-me em um abraço

 

E minha boca beijou.

 

Senti estremecer meu corpinho.

 

Com aquele beijo cheio de carinho

 

Fui largando ele devagarinho...

 

E disse sorrindo baixinho

 

Este é meu primeiro beijinho.

  

Postado por Ma Oliveira às 21h15
Deixe uma mensagem